Resenha – O Sol é Para Todos – Harper Lee

resenha o-sol-e-para-todos

ISBN: 978-85-03-00949-2 | Ano: 2016 | Editora: José Olympio | Páginas: 350  | Skoob

Onde comprar: Amazon Submarino Compare

O Sol é Para Todos (To kill a mockingbird) traz uma história narrada pela pequena Jean Louise (Scout), uma menina de seis anos órfã de mãe que vive com o pai, o advogado Atticus Finch, o irmão mais velho Jem e a empregada Calpúrnia. No período de férias escolares Jem e Scout recebem a visita de Dill e os três  passam os dias brincando e vivendo grandes aventuras. Uma delas é apostar quem tem coragem de ir até a porta da casa de Boo Radley, um homem que vive recluso há muitos anos. 

Apesar de ser ambientado na década de trinta, o livro aborda um assunto bastante atual e sério que é o preconceito racial. A narrativa está dividida em duas partes: a primeira traz uma descrição da cidade e o perfil de seus moradores, enquanto a segunda irá mostrar o julgamento de Tom Robinson, um homem negro acusado injustamente de estuprar uma jovem branca.

Durante toda a história, o leitor é colocado diante de episódios de preconceito, como acontece quando Scout começa a ir para escola e sua professora percebe que ela já sabe ler, quando lhe dizem como deve se portar e se vestir, quando Calpúrnia sente que deve utilizar uma determinada linguagem para ser aceita quando vai visitar as pessoas do seu círculo social ou quando Atticus Finch passa a ser discriminado pela maioria das pessoas por estar defendendo um homem negro.

O advogado Atticus Finch que pertence a uma tradicional família de Maycomb foi designado para defender o réu e este fato muda o comportamento dos habitantes da pequena cidade, visto que, eles não aceitam o fato de um negro acusado por uma branca merecer um julgamento, apenas por ser negro, Tom Robinson já recebera a sua sentença.

Com uma narrativa instigante que prende o leitor do início ao fim, O Sol é Para Todos é narrado em primeira pessoa e pela perspectiva de uma criança. Com isso, apresenta uma linguagem simples e direta e os personagens são bem desenvolvidos com características verossímeis e que vão evoluindo no decorrer da história.

Harper Lee criou uma obra atemporal que propõe ao leitor uma reflexão acerca da sociedade atual, pois, o preconceito racial ainda é bastante latente nos dias atuais.

Esta história emocionante e comovente que retrata preconceito, injustiça e discriminação no final nos deixa uma mensagem de esperança, mostrando que o ser humano ainda pode mudar para melhor a sociedade onde vive.

Siga o blog nas redes sociais!

Facebook  ❤  Twitter  ❤  Google+  ❤ Instagram  ❤  Pinterest

Anúncios

4 comentários sobre “Resenha – O Sol é Para Todos – Harper Lee

  1. Olá! Esse livro foi um dos melhores que li em 2016, é uma pena a autora não ter nos presenteado com várias outras obras. Ele é muito condizente com a verdadeira história do preconceito racial nos EUA. Vá, coloque um vigia, também atribuído à mesma autora, é um excelente livro. Fez raiva em muitas pessoas por desconstruir um pouco o personagem de Atticus, mas vale a pena. Abraço!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s