Quotes: Os Bebês de Auschwitz – Wendy Holden

Recentemente, eu li a obra Os Bebês de Auschwitz. E que história magnífica você encontra nesse livro. Aliás, histórias, como a de Priska, Rachel e Anka, três mulheres grávidas que acabam sendo levadas para os campos de concentração durante o regime nazista, e quando tudo parecia perdido, elas conseguiram dar à luz a seus filhos no lugar mais improvável, gerando vida em um lugar onde imperava a morte. 

OS_BEBES_DE_AUSCHWITZ

 

ISBN-13: 9788525060334

Ano: 2015
Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Globo

Compre: Livraria Cultura

Sinopse: Em 1944, Priska, Rachel e Hanka chegaram a Auschwitz determinadas a sobreviver e a defender a vida dos bebês que levavam em seus ventres. Em Os bebês de Auschwitz, Wendy Holden narra as histórias dessas jovens judias que resistiram bravamente ao horror dos campos de concentração e aos trabalhos forçados na esperança de conhecerem seus filhos. Além de investigar o passado, Holden acompanhou o reencontro de Eva, Mark e Hana, os três sobreviventes nascidos dentro das instalações nazistas.

Holden equilibra a pesquisa rigorosa e a escrita sensível para reconstituir as vidas de Priska, Rachel e Anka antes de 1938, quando Hitler começou a impor restrições aos judeus. Entre o medo do avanço Reich e a esperança pelo fim da guerra, essas mulheres viveram seus primeiros amores, se casaram e sonharam com o futuro de suas famílias apesar do futuro sombrio que se desenhava.

Priska e Tibor, Rachel e Monik, e Hanka e Bernd fizeram tudo ao seu alcance para permanecerem juntos, mas com a deportação para Auschwitz-Birkenau os casais foram separados. Cada uma das mulheres se viu responsável por lutar por sua vida e pela de seu bebê. Elas receberam caridades inesperadas, foram vistas com desconfiança e testemunharam o melhor e pior do que o ser humano é capaz.

Wendy Holden recorreu a entrevistas, cartas e diários, criando um relato comovente, que detalha a eficiência com a qual os nazistas exterminaram milhares de judeus e mostra como pequenos gestos de solidariedade permitiram que várias vidas fossem salvas. Mais que um relato sobre o horror da guerra, Os bebês de Auschwitz é narrativa impressionante sobre o amor materno, a persistência, a coragem e a gratidão.

Selecionei alguns trechos dessa história para vocês conhecerem um pouquinho mais. Espero que gostem.

“Acreditar em Deus é a coisa mais importante do mundo. Uma pessoa que tem fé é uma pessoa decente, que sabe como se comportar. Todas as noites eu falo com meu Deus antes de dormir.”

 

Sentindo as dores do primeiro filho que finalmente dava à luz, Priska foi assistida pela dra. Mautnerová, que fez o que estava a seu alcance, sem medicamentos ou qualquer equipamento esterilizado.

 

Anka, grávida de nove meses, um “esqueleto ambulante em farrapos”, estava espremida num vagão de carvão com Mitzka, em condições não muito melhores do que suas futuras companheiras de maternidade.

 

Na escuridão de seu leito em Freiberg, no momento em que conseguiu parar para pensar no bebê que crescia em seu ventre, Rachel havia decidido batizá-lo de Max (mais tarde conhecido como Mark). Banhado em sangue, seu corpo estava todo enrugado, igual ao rosto.

Anúncios

5 respostas em “Quotes: Os Bebês de Auschwitz – Wendy Holden

  1. Pingback: O que eu li em maio, junho e julho de 2017 |

  2. Pingback: Indicação e indicados ao prêmio “Mystery Blogger Award” | Devaneios da Lua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s