Resenha – A Moralista

A resenha de hoje é de um conto brasileiro chamado A Moralista, escrito em 1957 por Dinah Silveira de Queiroz e publicado em 1967 no livro “Histórias do Amor Maldito” pela Editora Record. Em 2001, foi publicado pela Editora Objetiva na coletânea “Os cem melhores contos brasileiros do século“, organizada pelo professor Ítalo Moriconi.

A moralista

O conto A moralista é narrado em primeira pessoa e mostra a vida de uma família, onde o comportamento feminino da mãe desperta o interesse da filha, que passa a observá-la atentamente.

Em todas as noites, durante o jantar a filha observa o comportamento da mãe que vinha jantar como se estivesse indo a um baile, toda bem vestida e perfumada, no entanto, não se pintava nunca. Mas, o que mais a intrigava era o pescoço da sua mãe. Sempre tão alvo e trêmulo quando dava suas “risadinhas”.

Tais risadinhas tiveram início há bastante tempo quando uma espírita aconselhou-a a impressionar o próximo, pois ela tinha um poder extraordinário sobre os outros.

A notícia se espalhou em Laterra e em pouco tempo todos iam se aconselhar com aquela senhora loura e pequenina. As consultas eram sobre diversos assuntos: negócios,  brigas, casamentos, política…

Nessa época a cidade ficou sem padre e a mãe da narradora foi convidada para dar conselhos e dizer aquelas palavras bonitas aos domingos na igreja.

Certo dia, um rapaz de comportamento afeminado veio lhe pedir ajuda e esta solicitou ao marido que o empregasse. O pedido foi atendido e o rapaz iniciou o trabalho, mas suas angústias ainda o perturbavam. Com o tempo e as repreensões daquela senhora, ele foi se tornando mais confiante, menos tímido, menos afeminado…

Todos passaram a notar a mudança e a cidade passou a comentar, pois, o moço agora acompanhava sua benfeitora a todos os lugares, carregando suas compras, sua sombrinha e sempre sentando ao seu lado durante a reza.

Até que o pai desabafou que o melhor seria dispensar o moço, mas a mãe não concordou. Tempos depois, enquanto o rapaz se recuperava de uma gripe, algo aconteceu e a mãe decidiu que seria a hora de mandá-lo embora e passou a ignorá-lo, tanto em casa quanto na igreja, o que culminou em um desfecho trágico.

Leia também: 05 contos brasileiros que você precisa conhecer

A moralista nos mostra alguns aspectos vivenciados pelas mulheres naquele período. A mãe enquanto mulher casada, dona de casa que passa a ter uma posição de liderança  dentro do seu círculo social. Uma mulher sem mácula, que bastou que os olhares da sociedade a vissem de forma maliciosa para que suas palavras não tivessem mais o mesmo crédito.

A forma como a sociedade trata o jovem “aparentemente” homossexual, tentando a todo custo “curá-lo” de uma suposta doença. Tendo seu comportamento afeminado apontado e ridicularizado pelos demais.

Li este conto há alguns anos e reli agora. É um ótimo conto com temas que ainda são bem atuais na sociedade brasileira. Aqui, o papel do homem e da mulher na sociedade são colocados em discussão. Recomendo que você leia este conto, conheça o final da história e tire suas próprias conclusões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.