Resenha – Talvez você deva conversar com alguém – Lori Gottlieb

“Uma terapeuta, o terapeuta dela e a vida de todos nós.”

ISBN-13: 9786599039812
Tradução: Elisa Nazarian
Ano: 2020
Páginas: 448
Editora: Vestígio
Skoob: adicione
Onde comprar: Amazon

*Livro recebido em parceria com a Editora

Logo quando soube do lançamento de Talvez você deva conversar com alguém, publicado pela Editora Vestígio, já senti certa curiosidade para ler a obra e conhecer mais sobre o tema abordado.

Fazer ou falar sobre terapia, ainda hoje, pode ser um tema tratado com desconfiança por muitas pessoas, pois, uma grande parcela da população acredita que terapia é para quem sofre de transtorno mental.

Talvez você deva conversar com alguém veio para desmistificar esse tema e mostrar um pouco da relação terapeuta-paciente, trazendo revelações surpreendentes acerca do trabalho dos terapeutas.

A autora e terapeuta Lori Gottlieb narra sobre sua vida, o tempo em que trabalhou em produções da NBC, em Hollywood e como ela decidiu mudar de carreira e se tornar terapeuta aos 30 anos.

Muito da sua vida pessoal é mostrado nesse livro. Sua relação com o Namorado, o desejo de se tornar mãe e, em seguida, os desafios da maternidade, suas relações interpessoais e principalmente, sua relação com seus pacientes.

Na verdade, os personagens descritos no livro, não são exatamente seus próprios pacientes, mas, uma mescla de personagens reais e fictícios que a autora usou para relatar alguns fatos, tendo em vista que ela, como terapeuta não poderia revelar o conteúdo das conversas que ocorrem em seu consultório.

Vale ressaltar, que na obra a autora conta ainda sobre sua própria experiência com o seu terapeuta. Quando ela se vê envolta por problemas que não consegue resolver, uma amiga lhe dá um importante conselho “talvez você deva conversar com alguém”, e assim, ela passa a se consultar com o terapeuta Wendell.

No início, a narrativa é bem envolvente, especialmente, nos capítulos em que a autora revela suas experiências pessoais. No entanto, a descrição das sessões com os pacientes se tornam um pouco monótonas, tornando a leitura desmotivante. Em contrapartida, experiências e relatos de alguns pacientes podem ser bem emocionantes.

Algumas partes do livro são até engraçadas, trazendo uma certa leveza à leitura, no entanto, acredito que muitas descrições poderiam ser deixadas de fora, sem nenhum prejuízo para a compreensão da obra.

Com relação à parte gráfica, eu gostei bastante da edição que apresenta uma capa bem bonita despertando a atenção do leitor. A diagramação está bem feita, as fontes tem um tamanho adequado, proporcionando conforto na hora de ler. Além disso, possui uma boa revisão e notas de rodapé que auxiliam para compreensão de alguns termos ou expressões. 

Talvez você deva conversar com alguém pode ser bastante apreciado por quem se interessa pelo assunto em questão ou mesmo para estudantes e profissionais da área terapêutica. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.